Como entreter crianças com TEA em tempos de isolamento

O isolamento social é um grande desafio, afinal, estamos acostumados a uma certa rotina e, portanto, é natural que essa situação possa trazer algum desconforto. Para crianças com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) não é diferente, pois elas precisam manter seus hábitos. O importante é tentar manter o dia a dia o mais próximo da rotina possível, mesmo estando em casa. Não é uma tarefa das mais fáceis, visto que as crianças costumam ficar ainda mais inquietas que os adultos, mas é possível.

Como fazer isso? Existem algumas estratégias para tentar manter os pequenos entretidos. Ao pensar essa nova rotina, é importante levar em consideração as necessidades, interesses e o estágio de desenvolvimento de cada criança. Quanto mais divertidas forem essas atividades, maiores as chances de a criança manter-se motivada. Uma boa ideia é manter um quadro com uma rotina visual das atividades previstas, isso oferece segurança e previsibilidade para a crianças. Tente simular um dia com dinâmicas estruturadas e mais livres, sempre com um tempo determinado para elas.

Outra sugestão é deixar a criança participar dos afazeres da casa. Peça para que ela auxilie – dentro das suas capacidades – a secar a louça, arrumar seus brinquedos e arrumar a própria cama. É importante pensar em equilíbrio entre as brincadeiras e as obrigações.

Motivar a criança com autismo é fundamental, e quando isso acontece, ela consegue a coragem necessária para superar os desafios e desenvolver suas habilidades. Proporcionar atividades de interação social que tragam prazer e alegria fazem com que elas queiram interagir ainda mais com outras pessoas, o que é muito importante para o seu desenvolvimento.